De volta ao Tai-Chi-Chuan em 15 dias

  • Em fevereiro de 2005 fui acometida de um mal súbito que me levou ao pronto-socorro. Por esse motivo, fui internada e submetida a uma ressonância magnética. Através desse exame os médicos constataram que eu era portadora de mais de um aneurisma cerebral, sendo um de grandes proporções no lado direito do meu cérebro, que necessitava tratamento urgente. Lembro-me de que o Dr. Flávio Domingues, neurocirurgião que faz parte da equipe do Dr. Jorge Marcondes e que na época era um dos médicos que estavam me assistindo, foi simplesmente maravilhoso comigo, proporcionando-me esclarecimentos, cuidados, carinho e segurança. Ambos foram me ver várias vezes, e disseram que eu era uma pessoa de “muita sorte”, pois haveria oportunidade de salvar-me. No início de março, fui submetida a um procedimento de embolização realizado pelo Dr. Eduardo Wajnberg. Um sucesso. Durante as horas subseqüentes à embolização senti muita dor na garganta ( depois me falaram que era por causa do tubo da anestesia) e dor na artéria que media a pressão, no meu pulso. Após um período de repouso, voltei às atividades normais, dentre elas cuidar de casa, praticar Tai-Chi-Chuan, realizar minhas caminhadas e trilhas no “Clube das caminhadas”, enfim…. minha vida normal. Um ano depois, uma nova arteriografia detectou crescimento do outro aneurisma, no lado esquerdo, que eu já sabia que existia. Por esse motivo, foi indicado um segundo tratamento de embolização. Em março de 2008, foi realizada essa nova embolização. Um novo sucesso! Momentos antes do procedimento, enquanto aguardava na sala de repouso, senti uma calma enorme. Surpreendentemente, não tive medo. Acho que foi pelo fato de ter rezado muito e também pela total segurança que estava sentindo em saber que médicos que iam me atender eram dessa equipe única, competente e profissional. Desta vez não senti dor na garganta, e a dor na artéria do pulso foi totalmente suportável. Não tive dor de cabeça. Hoje, 15 dias depois deste segundo procedimento, estou ótima. E liberada para voltar o meu Tai-Chi-Chuan. M.A.J.S.P.

    Maria Eduarda,
    Embolização